Estabelecimento também foi autuado pelo Meio Ambiente em R$ 45 mil

Após uma nova vistoria em um supermercado, localizado na região central da cidade, fiscais da Vigilância Sanitária com o apoio de técnicos da Secretaria de Meio Ambiente fizeram a interdição do depósito do estabelecimento por tempo indeterminado. Além disso, fiscais da Secretaria de Meio Ambiente também aplicaram uma multa no valor de R$ 45 mil por descarte irregular de esgoto e danos ao Meio Ambiente.

Durante a visita dos fiscais no depósito foram encontradas embalagens mal acondicionadas, produtos de limpeza junto com gêneros alimentícios, além de vazamento de esgoto em caixas de alimentos.

Além do depósito, a equipe vistoriou a loja e, mais uma vez, encontrou aproximadamente 350 quilos de produtos entre carnes bovinas, suínas, aves, pescados, embutidos e sorvetes que estavam fora dos padrões de qualidade. “Lavramos autos de infração e fizemos o descarte e a inutilização de todos estes produtos”, disse a diretora da Vigilância em Saúde, Fernanda Paluri.

Ainda segundo a diretora, o supermercado foi reincidente em ações que deveriam ter sido modificadas. “Nós estivemos aqui no final do ano passado, fizemos todos os apontamentos necessários para seguir os padrões estabelecidos nas normas técnicas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), porém, retornamos e nada mudou desde a última vez que estivemos aqui”, explicou a diretora da Vigilância em Saúde Fernanda Paluri.

Com a interdição, o supermercado tem até a próxima segunda-feira (05/02) para fazer a retirada de todos os produtos acondicionados no local, desocupar o espaço, descartar os alimentos inservíveis e providenciar os reparos do local para que uma nova vistoria possa avaliar se o estabelecimento pode voltar a manter um depósito no local ou não.

Meio Ambiente

Equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAN) também estiveram no local para fazer uma autuação pelo descumprimento de normas e pelo fato de estarem gerando danos ambientais à cidade. A multa, que englobou quatro autuações, chegou ao valor de R$ 45 mil.

Com isso, a rede de supermercados tem o prazo de 15 dias para entregar à Secretaria um levantamento de todos os problemas que precisam ser solucionados e quais as providências serão feitas para sanar as questões.