Proprietário foi autuado por colocar em risco a saúde da população

A Prefeitura de São Sebastião realizou uma verdadeira força tarefa na manhã de quarta-feira (27/12) e chegou até uma fábrica de gelo clandestina que funcionava dentro de uma residência no sertão de Maresias, na Costa Sul da cidade.

No local, que possivelmente funcionava há pelo menos cinco anos, foram encontradas 37 toneladas de gelo que estavam armazenados em sacos de cinco quilos preparados para a distribuição e venda em estabelecimentos comerciais e para os ambulantes da região.

Participaram da ação fiscais da Vigilância Sanitária, de Posturas e técnicos do Procon de São Sebastião e funcionários da Secretaria de Serviços Públicos, regional de Maresias.

O proprietário do imóvel foi autuado pela Vigilância Sanitária, Procon e pelo setor de Posturas da Prefeitura. Além disso, os equipamentos foram desligados e todos os produtos que estavam em um container dentro de um estacionamento na avenida Francisco Loup, 7mil sacos com cinco quilos de gelo cada um, descartados. Na residência encontraram outros 350 sacos com o produto, cerca de 200 quilos de gelo que estavam sendo fabricados e três mil embalagens.  

Também foram apreendidas 350 embalagens que seriam utilizadas para colocar o produto que, segundo informações dos técnicos da prefeitura, era produzido com água de cachoeira.

“No local constatamos a produção do gelo com água de cachoeira um risco muito grande para a saúde da população que faz uso deste gelo impróprio para o consumo. Além disso, também era feio o furto de energia elétrica”, informou a diretora da Vigilância em Saúde Fernanda Paluri.